March 7, 2013

Saudades de muita coisa


Hoje pegarei numa folha de papel e nela escreverei todas minhas dores, todos meus traumas e frustrações e mágoas, pelo menos assim poderei sentir-me livre desta angústia que trago no peito há dias .. Que aparentemente não tem motivo … A primeira palavra que escreverei será amor, pois o amor trouxe-me muitas dores e com isso muitos traumas e assim causando-me frustrações. A segunda palavra que escreverei será felicidade, porque é por uma prioridade que luto, e mesmo assim não a alcanço, não por falta de tentar, e sim por tanto fracassar. E a terceira e última seria paz. Pois nada melhor na vida é ter onde viver com amor e assim ter a felicidade que tanto desejo sem frustrações, traumas contínuos ou até dores incuráveis. Depois de escrever, leria, leria e leria, para entender o por quê de tantos erros, de tantos meios acertos, e por fim entenderia assim o por quê de tanta dor, acho que só assim para compreender na verdade, mas enquanto não tenho esta coragem, ficarei aqui, cheia de meias respostas, mas a verdade é que o que me falta é estar pronta para encarar a verdade!

P.S; Vou voltar para o ballet :)
Andreia

November 20, 2012

Chuva e frio à mistura


Sabes, acho que sempre soube, talvez todos saibam que eu sou perdidamente e inteiramente apaixonada por cada detalhe teu. Reparo que o teu sorriso te deixa com as bochechas enormes as quais tu não gostas mas eu amo, os teus olhos brilham quando estás com vergonha e tua boca fica um pouco rosada, e tu mordes o lábio, devagarinho e dás aquele sorriso, mas que sorriso lindo um dos mais bonitos e verdadeiros que eu já vi. Ai tu vens e abraças-me, mas que braços e que abraço, o mais aconchegante e quente de qualquer outro, eu digo que não quero e contra a minha própria vontade, afasto-te com minha mão, com pouca força porque eu sei que sempre vais-me chamar de parva e puxas-me e dás um mais apertado ainda, e eu amo, eu derreto-me. E nesse aperto, eu sinto mais ainda o teu cheiro; e que cheiro. Delírio puro, e ficas perfeito, enjoaria se sentisse o mesmo cheiro com outro, mas todas as vezes que eu sinto esse cheiro nas ruas, lembro-me de ti, é como se não existisse outra pessoa com a mesma fragrância, é toda tua; assim como eu.
Andreia

May 10, 2012


Eu não costumo ser tão transparente, poucas pessoas  conhecem-me de verdade. Não gosto de ironia, mas uso-a. Não gosto de ciúmes, mas tenho-o. Não gosto de risos excessivos, mas eu costumo rir bastante. Não gosto de pessoas depressivas, mas eu já me senti triste. Não gosto de pessoas tímidas, mas eu já olhei para baixo para não dizer coisas que não deviam ser ditas no momento. Não gosto do teu silêncio, mas eu já fiquei quieta para ver se tu ias falar, ligar ou mandar uma mensagem. Não gosto de paixões de uma noite. Eu prefiro um amor de verdade, de uma vida. 

Andreia